Bem vindos ao meu Blog!

É um prazer recebê-los em meu blog.
Esse espaço está reservado para todos aqueles que amam a Palavra de Deus e a tem como bússola para a vossa Caminhada.
Deus te abençoe!

domingo, 11 de setembro de 2011

A Paz do Senhor Jesus a todos!

Quantas saudades dos irmãos!

Estou algum tempo sem escrever, pois está me faltando tempo devido a agenda de pregações que Jesus tem nos abençoado!

Posto agora mais um estudo que eu fiz para ministrar na igreja onde congrego.

Texto: Lucas 11.14-26
Sabemos que existem várias formas dos demônios atuarem na vida dos seres humanos, mais duas são que se destacam mais, uma é a Influência e a outra é a Possessão. Vemos isso claramente através da Palavra de Deus.

  • Influência– Ato ou efeito de influir.
  • Influir – Fazer fluir para dentro de; incutir; entusiasmar; excitar.
  • Possessão – Estado; domínio; colônia; estado de possesso.
  • Possesso – Possuído do demônio.
Satanás: Em hb.: sãtãn significa adversário. Aparece como um anjo rebelado contra seu Senhor e Criador (2Pe. 2.4). É uma perversa realidade sempre hostil a Deus e Seu povo.
Algumas de suas características:

  • Inimigo (Mt. 13.39);
  • Espírito mal (I Sm. 16:14);
  • Pai da mentira e homicida (Jo. 8.44);
  • Tentador (Mt. 4.3);
  • Covarde (Tg. 4.7);
  • Sutil (Gn. 3.1 com 2Co. 11.3);
  • Orgulhoso (I Tm. 3.6);
  • Perverte as Escrituras (Mt. 4.6 com Sl. 91.11,12);
  • Tem poder (Ef. 2.2; Ap. 16.14; II Co. 11.14), porém limitado (Jó 1.12);
  • Está condenado (Jo. 15.11; 2Ts. 2.8; I Jo. 3.8; II Pe. 2.4; Rm. 16.20);
  • Espírito do erro (I Jo. 4.6);
  • Pode se disfarçar de anjo luz (II Co. 11.14).
Demônios: No A.T. há referências aos demônios como sã´ir, cabeludo, e shedh. A designação no N.T. é daimonion, abreviação de daimon cuja referência está ligada a agentes do mal. São seres que podem possuir pessoas (Lv. 20.6, 27; I Sm. 16.14; Lc. 11.14).
A possessão, bem como a opressão demoníaca são realidades presentes nas nossas sociedades. Embora se manifestem de maneira diferente, de acordo com a cultura e envolvimentos místicos de cada região do planeta, a presença das potestades malignas tem sido motivo de estudo. Jesus nos ensina no texto em destaque quem são e como lidar com estes seres que oprimem e desgraçam o ser humano.
1 ANOMALIAS DEMONÍACAS
Uma das manifestações de opressão maligna são anomalias e doenças. Nem toda doença tem estes tipo de origem, a maioria não. Entretanto, algumas doenças podem ter raízes espirituais. Vejamos alguns exemplos de casos deste tipo:

  • Mudez (Lc. 11.14);
  • Cegueira (Mt. 12.22);
  • Surdez (Mc. 9.25);
  • Enfermidades ortopédicas (Lc. 13.11);
  • Esquizofrenia (Lc. 8.29);
  • Tendência suicida (Mt. 17.14; Mc. 9.17, 18).
Como falamos anteriormente, nem sempre doenças são provenientes de demônios (Mt. 8.2, 6), mas é bom ficarmos sempre atentos.
Esse texto de Lucas 11 faz uma alusão a nossa vida como casas, e na verdade todos nós devemos ser habitação do Espírito Santo (I Co. 3.16), só que nós escolhemos quem nela pode entrar e fazer morada (Ap. 3.20), Jesus ou satanás. Apóstolo Paulo, advertindo a igreja de Corinto sobre a idolatria, nos fala para não sermos associados a demônios (I Co. 10. 20, 21), porque isso dá legalidade para termos comunhão com os demônios. Ele mesmo rejeitou isso para a sua vida (At. 16.16-18), e ainda deixou claro para os de Éfeso não darem lugar ao diabo (Ef. 4.27). Ora, se o apóstolo exorta ao povo de Éfeso, que eram cristãos a não darem lugar, é sinal que podemos estar na “presença” de Deus e na verdade estarmos dando lugar ao diabo.
Existem pessoas que um dia a casa era desarrumada, destruída e cheia de lixo, até que um dia se encontrou com Jesus e ele arrumou a casa, mas por qualquer motivo botaram Jesus para fora e deixaram a casa vazia. Casa vazia só atrai uma coisa, a presença do maligno para a vida com mais sete demônios piores ainda.
Nos dias de hoje são muitos os cristão que se encontram dentro das igrejas dizendo que são “moradas” do Espírito Santo, Templos do Deus Vivo, mas quando olhamos para os seus frutos vemos que tem algo de errado (Mt. 7.15-21), são pessoas que vivem colocando impedimento na obra de Deus e que não guardam a Palavra de Deus.
Jesus muitas vezes nos comparou como casas (Lc. 6. 47-49), devemos ser casas de Cristo (Hb. 3.6), mas só pode ser morada de Jesus quem guarda a sua Palavra (Jo. 14.23), quem não guarda a Palavra de Deus acaba se tornando instrumento do pecado (Rm. 6.12, 13), são filhos da desobediência (Ef. 2.1-3), aparentemente alguns surgem até com palavras e ensinos que parecem ser bons (I Tm. 4.1-3), mas são influenciados por satanás (I Jo. 4.1-3), mentem para o seu próximo (Ef. 4.25), tentando mudar a Verdade de Deus (Rm. 1.25), e a Bíblia deixa bem claro quem é o pai da mentira (Jo. 8.44), até no jejum desequilibrado ele entra (I Co. 7.5), na recusa de um perdão ele ganha vantagem (II Co. 2.11), e quem vive na prática do pecado procede do maligno (I Jo. 3.8-10), causando divisões (Rm. 16.17). Quem vive dessa forma abre a “porta” para satanás entrar todos os dias na sua vida. A Bíblia nos fala que ele anda procurando a quem possa tragar (I Pe. 5.8), como no texto de Lucas nos fala, “ele anda por vários lugares” e não tendo aonde ficar ele tenta voltar para a “casa” que ele outrora habitava.
<!--[if !supportLists]-->2. <!--[endif]-->INFLUÊNCIAS E POSSESSÕES DEMONIACAS
Como já vimos algumas linhas acima os demônios também reconhecem a pessoa de Jesus (Lc. 8.28, 31), quando se manifestam na possessão eles até mesmo falam (Lc. 8.28.32), e muitas vezes até usam os animais (Lc. 8.33).
Em algumas vezes ele até tenta atrapalhar o bom andamento da obra de Deus (I Ts. 2.18), e para vencê-lo não adianta só falar que crê no Senhor de boca para fora, pois Tiago nos fala em sua epístola que até os demônios crêem em Deus e tremem (Tg. 2.19), Satanás até a Jesus tentou influenciar na tentação, mas Jesus o venceu através da Palavra (Mt. 4.1-11), somente assim poderemos vencer o mal.
A Bíblia nos mostra vários exemplos de pessoas que foram possessas e influenciadas por demônios, e o mais impressionante é que até pessoas que andaram com Jesus durante os seus três anos de ministério também foram usadas por satanás em algum momento de suas vidas. Em um momento o Espírito Santo o usou, em outro foi o próprio satanás.
De todos os exemplos, vamos pegar os de Pedro e Judas Iscariotes.
Judas Iscariotes:

  • Escolhido como um dos doze apóstolos (Mt. 10.4);
  • Recebeu autoridade para expulsar os demônios (Mt. 10.1);
  • Pregava a Palavra na revelação do Espírito Santo (Mt. 10. 19-20);
  • Pregou a Palavra, expulsou demônios e curou os enfermos (Mc. 6.12-13; Lc. 10.17);
  • Era o mais inteligente dos apóstolos (Jo. 12.6);
  • Ele não era o traidor desde o começo do ministério, na caminhada ele se tronou (Lc. 6.16);
  • Ele teve parte no ministério e contado com os apóstolos (At. 1.17);
  • Ele foi se corrompendo (Jo. 12.6);
  • E começou a dar lugar ao diabo, buscando ocasião para entregar a Jesus (Mt. 26.16)
  • E satanás foi lançando intenções erradas no coração de Judas, influenciando ao mal (Jo. 13.2);
  • Até que satanás entrou nele (Jo. 13.27);
  • E além de trair o Mestre com um beijo, seu fim foi o suicídio, pois não se arrependeu e sim teve remorso (Mt. 27.3-5).
Pedro:

  • Recebeu o chamado de Jesus (Mt. 4. 18-20);
  • Recebeu autoridade para expulsar os demônios (Mt. 10.1);
  • Pregava a Palavra na revelação do Espírito Santo (Mt. 10.19-20);
  • Pregou a Palavra, expulsou demônios e curou os enfermos (Mc. 6.12-13; Lc. 10.17);
  • Andou sobre as águas (Mt. 14.28-33);
  • Teve a revelação pelo o Espírito (Mt. 16.13-20);
  • E poucos minutos depois foi usado por satanás (Mt. 16.22-23);
  • Satanás pediu para cirandar com Pedro, mas Jesus rogou por ele (Lc. 22.31-32);
  • Cortou a orelha de Malco (Jo. 18.10-11);
  • Foi avisado que negaria a Jesus e o fez (Mt. 26.69-75);
  • Arrependeu-se e alcançou perdão de Jesus (Jo. 21-15-19);
  • Ele fez o primeiro sermão da igreja e ganhou quase 3000 almas (At. 2.14-42).
Através desses exemplos, vimos que se um cristão não viver segundo a Palavra de Deus, o diabo entra nele e o usa (I Sm. 16.14). Satanás pode até mesmo usar homens como videntes (I Sm. 28.4-20), com o espírito do engano para profetizar (II Cr. 18.20).
CONCLUSÃO
A casa vazia, sem a presença de Deus, é convite para os espíritos malignos dela se apossarem. Não há território neutro, ou você é de Deus ou não é. O Senhor quer dar-lhe uma vida sadia, quer libertá-lo de medos e opressões, quer dar-lhe autoridade para que, em Seu nome, você possa libertar outras pessoas possessas e oprimidas, quer dar-lhe a certeza de que você pertence a Deus. Para isto, basta você convidá-lo a entrar na sua casa e habitar em você para sempre.
Não se engane! A arma para vencer é se sujeitar a Deus e resistir ao diabo (Tg. 4.7), só assim teremos triunfo contra o nosso inimigo.


Que Deus abençoe a todos!

Fiquem na Paz!